quinta-feira, 28 de maio de 2009

La Vignée Pinot Noir 2006

Este bourgogne "genérico" é elaborado por Bouchard Pére et Fils, com 100% Pinot Noir. A rolha contém mensagem que diz, em tradução livre, "Engarrafado na região de cultivo...", o que indica que, provavelmente, este vinho foi elaborado com uvas provenientes de diversos vinicultores, porém engarrafado por Bouchard. Possui estágio em carvalho, porém não consegui maiores informações. 12,5% vol álc.

Bela cor cereja, viva, brilhante. No nariz, cereja, frutas vermelhas, alguma madeira, instigante. Em boca, médio corpo, com tâninos tranquilos (até demais para a idade do vinho), acidez marcante, álcool um pouco desequilibrado. Retrogosto muito agradável, remete a bala toffee, defumados. Ligeirinho, persistência em nariz 10+.

Gostei muito deste pinot "genérico" da borgonha. Com exceção do álcool um pouco desequilibrado, o vinho é muito agradável, seu nariz demonstra complexidade e requer atenção. Evoluiu durante o jantar e o retrogosto se mostrou mais surpreendente depois de algum arejamento. Bom para beber sozinho, irá bem à mesa acompanhando, além das harmonizações clássicas, carnes brancas (supreme de frango, carré de porco com especiarias), ou, também, com risoto de funghi.

Nesta noite (o frio está chegando às noites do Planalto Central...), começou acompanhando carpaccio de filé e terminou escoltando lombo de cordeiro. Conviveu com ambos, mas com o cordeiro a convivência foi mais difícil, foi preciso mediar de vez em quando...

Importado, distribuído e comercializado pela Grand Cru.

2 comentários:

Cristiano Orlandi disse...

Marcus,

Gosto desse também!

Bebí um recentemente. Não sentí o desequilíbrio que comentou...

Cristiano
Vivendo Vinhos

Marcus disse...

Opa Cristiano,

Eu tbm estranhei... Mas a temperatura de serviço estava correta e a sensação de desequilíbrio acompanhou toda a degustação.

Pelo teu comentário, pode ser algo isolado, má conservação etc. Se bem que foi provado no wine bar da Grand Cru aqui em Bsb.

Em todo caso, o vinho realmente dá prazer, é elegante e mais algum tempinho de garrafa deve corrigir o desequilíbrio.

Volte sempre!

Abs.,
Marcus

Alguns outros posts interessantes...